5 Passos Para Uma Parceria de Sucesso


“Uma pessoa sozinha pode até chegar a algum lugar, Mas duas pessoas chegam muito mais longe e chegam melhor.”

 

Tenho certeza que você já leu ou ouviu essa frase em algum lugar, eu quero hoje neste artigo vamos falar sobre uma estratégia muito importante para a sobrevivência de qualquer projeto, as parcerias.

Hoje em dia é muito comum vermos parcerias o tempo todo acontecendo e isso se torna mais notório no ambiente digital,

Existem muitas empresas que decolaram após fazerem as parcerias certas e hoje valem bilhões de dólares, Mas também sabemos que existem empresas que simplesmente afundaram ao firmarem as parcerias erradas. E como saber fazer uma parceria saudável para o meu negócio? Neste artigo vamos falar sobre 5 passos para uma parceria saudável e tentar te ajudar a não ter maiores problemas com parcerias que chamo de “CaraCu” (O “parceiro” entra com a cara e você com o… bom você entendeu).

Mas, antes de falar sobre esses passos vamos entender o objetivo de ter uma parceria.

É importante saber qual tipo de parceiro deve buscar a partir de um determinado objetivo, seja ele aumentar suas vendas, alcançar novos mercados, tornar a marca mais conhecida e valiosa…

Qual o seu objetivo?

Outro ponto muito importante a se destacar é entender que parcerias são feitas por PESSOAS, todo processo começa tem meio e finaliza em PESSOAS. São elas quem apertão a mão, quem assinam papéis, quem falam…

Portanto o mais importante é o famoso: “Com quem” ou seja, com que tipo de pessoa você está fazendo ou buscando uma parceria.

Encontrou a pessoa certa e de confiança? Alinhou os objetivos? Então maravilha! Mas ainda precisamos entender alguns pontos blz?

Vamos aos 5 passos 😉

 

1° Passo – Pesquise antes (dê importância a esta fase)

Antes de propor qualquer coisa, pesquise quem é a empresa que você irá contatar. Descubra o que ela faz e qual o porte e representatividade dela nos mercados em que atua (analise seu histórico) Já perdi a conta de quantas vezes ouvi a frase: “Nossa, não sabia que a empresa X era tão grande” ou qualquer coisa do gênero.

Hoje em dia é fácil fazer esse tipo de pesquisa. Acesse o site da empresa, veja quantas lojas Tem. Em quais cidades ela atua, não se prenda ao que você conhece, descubra um pouco mais.

Às vezes uma loja pequena no seu bairro é na verdade uma unidade de uma rede maior, Não se engane pela aparência.

É importante fazer essa pesquisa, porque se você não souber um pouco mais como funciona o negócio da empresa e qual a área de atuação, diminuem as chances de você propor algo realmente condizente ou relevante para a outra parte. É interessante que você use as redes sociais e principalmente o Linkedin para pesquisar sobre os funcionários, quadro de diretores e até algumas informações mais pessoais dos CEOs.

 

2° Passo – Proponha uma ação

Bom, você tem uma ideia de parceria a partir de uma ação conjunta com a empresa X. Lembre-se, em um primeiro momento o interesse é todo seu em fazer essa parceria. Por isso, apresente uma sugestão de como a parceria se dará. Não espere que a empresa X veja seu projeto e se apaixone por ele à primeira vista. É necessário propor algo que tenha interesse bilateral, que de fato seja uma parceria e boa para os dois lados.

Faça uma proposta descrevendo o que será feito, como será feito e quando será feito, de preferência com um levantamento de custos para cada ação com um cálculo de ROI (retorno sobre investimento).

 

3° Passo – Seja coerente

Uma proposta coerente está condicionada a vários elementos importantes, mas os principais são: Estar alinhada com os objetivos e perfil do negócio da empresa que você irá contatar. A sua proposta de parceria realmente é de parceria ou de um verdadeiro aproveitador? Seja realista, o mercado é grande mas todos se conhecem e você não vai querer queimar a imagem da sua empresa e a sua. certo?

Além disso, é vital para que sua proposta, que ela esteja de alinhada com o que diz o próximo passo.

 

4° Passo – Ofereça uma contrapartida

Aqui vale o chavão, uma parceria só é boa se funciona para ambas as partes, sim! voltamos a falar disso e porque? Porque o que mais vemos no mercado são pessoas que buscam a tal parceria “Caracu” (Já falamos sobre isso). Para tal você precisa saber avaliar se sua proposta é boa (tanto para você quando para o seu futuro parceiro e para o seu público também).

E como avaliar se o que você está propondo é bom para o futuro parceiro?

Ciente do porte e área da atuação da empresa X você pode fazer o seguinte. Coloque-se no lugar do gerente de marketing da empresa X e veja se sua proposta tem algo que será realmente benéfico para a empresa dele.

Mas seja honesto na avaliação. Oferecer um espaço para colar um adesivo da empresa X em sua loja, em troca de usar a base de clientes dela para fazer promoções de seus produtos, não é algo que vá fazer os olhos de ninguém brilhar, Concorda?

E acredite propostas assim estão espalhadas aos montes nos dias de hoje, infelizmente.

Sempre documente sua proposta mesmo que seja de parceria, faça um mini contrato dizendo exatamente qual parte é responsável por qual função, isso resolve muitas dores de cabeça futuras. 😉

5 ° Passo – Saiba manter a porta aberta

O fato de receber um não, para muitas pessoas, é quase uma ofensa pessoal (Eta geração Mimimi). Nesse ponto o cidadão tenta de todas as maneiras, convencer o departamento de marketing da empresa contatada de que a proposta é ótima, uma oportunidade incrível para a empresa participar.

Já vi gente tentar explicar para o pessoal do marketing como eles deveriam alterar a forma de fazer negócio para que a proposta de “parceria” dele fosse aderida, nessas horas ele vira um político rs.

Se sua proposta chegou até aqui e recebeu um não, esse tipo de abordagem só serve para extinguir qualquer chance de futuras oportunidades. Saber ouvir um não é tão importante como estar preparado para realizar a proposta, caso o sim venha.

Não conheço um profissional de marketing que tenha muita paciência para ficar repetindo os motivos do não. É melhor agradecer a oportunidade e perguntar se pode no futuro fazer um novo contato para outros projetos. Para essa pergunta, você provavelmente ouvirá um sim e com isso, talvez estabelecer um relacionamento para uma parceria futura, sem fazer drama.

Conclusão:

Como última dica dirá: seja breve e objetivo em sua proposta. Use no máximo duas páginas, e alguns anexos que forem realmente necessários. Para finalizar, acredito que seja importante, enviar os resultados da ação com duas ou três fotos e uma breve descrição de como tudo aconteceu, mesmo para as empresas que lhe disseram não. Comprovar sua capacidade de realizar o que foi proposto inicialmente lhe ajudará, no futuro, na apresentação de novas propostas.

Espero que estes 5 passos ajudem aos que procuram parcerias e também aos que recebem e avaliam as propostas.

Boa sorte em seus projetos.

Um forte abraço!

Ps: Não se esqueça de se inscrever em nossa Newsletter e conhecer nossas redes sociais 😉

Pps: Quem se inscreve na lista recebe conteúdos VIP e participa de eventos privados \o